Apresentação da 10a. edição

APRESENTAÇÃO do LIVRO

 

            A primeira edição deste livro, em português, foi publicada em 1998 pela Editora FE – Folha Espírita e em 2013 chegou à sua 10ª. edição, revisada e atualizada.

Ao longo dos anos, ele foi traduzido para:

– espanhol (La Cuestión Espiritual de los Animales, Editora FE – Folha Espírita, 2004);

– italiano (La Questione Spirituale degli Animali, Casa del Nazareno Edizioni, 2009);

– inglês (The Spiritual Issue of the Animals, EBM Editora, 2010).

Minha motivação primeira, ao estudar questões espirituais relativas a animais, foi a de buscar as razões metafísicas de seu sofrimento, e embora ainda sejam muitas as indagações a esse respeito, já temos o entendimento de que são diferentes os conceitos de “dor – expiação” e de “dor – educação”, conforme o que consta do capítulo Animais e Sofrimento.

Mas, na composição do livro, tratei nos primeiros capítulos, de outros assuntos, pois me pareceu mais lógico começar com a seguinte reflexão: se os animais são seres inteligentes, como hoje a própria ciência admite, também neles, como em nós, essa faculdade seria atributo do espírito? Em outras palavras, os animais têm espírito? Melhor seria indagar: Os animais são espíritos encarnados? E a reflexão continua: havendo essa possibilidade, o espírito (humano) seria consequência evolutiva do princípio inteligente (dos animais)?

Sim, como nós, os animais são espíritos em evolução e aí surge outra questão que também abordamos: de que maneira o espírito dos animais interage com o seu corpo físico? Em No Mundo Maior, capítulos de 3 a 5, André Luiz nos dá uma pista fantástica, ao afirmar:  o cérebro é o órgão sagrado de manifestação da mente, em trânsito da animalidade primitiva para a espiritualidade humana, o que me permitiu interessante confronto a respeito, com literatura da ciência acadêmica.

Outros capítulos abordam as questões: Será que os animais têm alguma coisa a ver com os chamados Espíritos da Natureza? E as figuras animais que são descritas fartamente na literatura espírita, qual a sua natureza? Sendo corriqueira a noção de que os animais sentem a presença de espíritos, isso significa que eles têm mediunidade?

Para esta última edição (10ª.), reformulei o capítulo dedicado à reflexão sobre comer ou não comer carne, atualizando e acrescentado dados para uma abordagem ampla sobre aspectos éticos, nutricionais, ecológicos e doutrinários, pois faz-se urgente nossa tomada de consciência no atinente a esse assunto.

Também acrescentei alguns comentários sobre o que se chamava há algum tempo, genericamente, de zooterapia, esclarecendo o seu conceito atual, que não se aplica a algumas práticas das quais os animais também participam, mas com outra conotação.

Ao participar da reunião da AME – SP, em 03 de abril de 2013, de cuja pauta constou a criação do NUVET, comentei que uma de nossas propostas era a de proceder ao estudo de assuntos polêmicos, em relação aos animais, e então ouvimos da Dra. Marlene Nobre, a solicitação de que iniciássemos esses estudos pela abordagem do atendimento espiritual que alguns centros espíritos já efetuam, para animais. Por esta razão, introduzi nesta edição, um capítulo sobre este instigante assunto.

Nos capítulos finais, mantenho a reflexão sobre as razões de os animais existirem, pois sempre me incomodou muito o resíduo antropocêntrico de se admitir que a finalidade da vida deles se resumiria em servir ao homem

Termino o livro numa atitude de gratidão, que aprendi a ter para com a vida, trazendo à tona episódios de lindas vivências, no capítulo Os Animais, Nossos Companheiros. Recordo com saudades os muitos amiguinhos que viveram conosco aqui em casa, crescendo junto com as crianças e enriquecendo a vida de todos nós.

Em suma, são os seguintes os capítulos que constam da 10ª.  edição de A Questão Espiritual dos Animais:

  • Os animais têm alma?
  • O Espírito (humano) evolui do Princípio Inteligente dos Animais?
  • O Pensamento dos Animais. O papel do cérebro
  • A Interação Cérebro – Mente. Arquitetura da Casa Mental
  • Animais e Sofrimento
  • Figuras Animais no Plano Espiritual. Animais e Erraticidade;                                                           Desencarne e Reencarnação
  • Os “Espíritos da Natureza”. Duendes, Gnomos, Silfos, Elfos, Fadinhas… E também no folclore brasileiro – Sacis, Cucas, Caiporas,… Eles existem?
  • Animais e Mediunidade
  • Comer ou não comer Carne. Uma abordagem ética, nutricional, ecológica e doutrinária
  • Terapia mediada por Animais e Animais de Serviço
  • Assistência Espiritual a Animais. O passe, a prece e a água fluidificada
  • Por que existem os Animais?
  • Os Animais, nossos Companheiros. É válida a eutanásia?

As perguntas que todos nós sempre fazemos, em relação aos animais, em absoluto não estarão todas respondidas aqui. Restam dúvidas a serem esclarecidas e conceitos a serem firmados. Esta é a razão pela qual fiz a abordagem dos assuntos como questão, isto é, como matéria em discussão, como consta dos dicionários. Por essa razão, tenho o hábito de indicar, sempre que possível, a fonte (obra e autor) da informação que estou transmitindo. É um recurso importante para os que desejarem consultar diretamente a informação original.

Vale a pena continuar a pesquisar, a discutir, a aprender. Somente não vale passarmos em nome da Doutrina Espírita, as nossas opiniões e posturas pessoais.

Com fraterno abraço, desejo bom proveito da leitura e muita paz a todos!

Irvenia Prada