Prefácio

Até os anos 1960, a aquisição de títulos acadêmicos, priorizando o de Doutor, se fazia ocasionalmente, nas instituições brasileiras de ensino superior, segundo critérios de cada unidade. Mas, pela Reforma Universitária (Lei Federal 5540 de 28/11/1968), inclusive a USP, a partir de 1969, passou por mudanças estruturais, estabelecendo as atuais faculdades e institutos e, também, a nova regulamentação da pós-graduação (parecer 77/69 do Conselho Federal de Educação – CFE). Sua estrutura seguiu o modelo norte-americano e focalizou, com prioridade, os cursos denominados de stricto sensu, concebidos como mais acadêmicos e destinados à formação de mestres e doutores.
A nossa Faculdade de Medicina Veterinária logo se inseriu nesse novo contexto, criando e regulamentando de maneira adequada, seus cursos de pós-graduação. O setor de Anatomia criou seu Mestrado em 1976, objetivando a formação de professores de Anatomia Funcional Comparada, e o Doutorado, em 1982, com proposta voltada à formação do pesquisador, capacitando-o, no exercício de técnicas anatômicas macro, micro, mesoscópicas e ultraestruturais, a obter conhecimentos no contexto do binômio forma – função. Nesses 40 anos de sua história, o PGAADS – Programa de Pós-graduação em Anatomia dos Animais Domésticos e Silvestres sustentou a inter, a multi e a transdisciplinaridade na formação dos seus mestres e doutores, tendo já graduado 610 mestres e doutores.
Tenho a honra de ter acompanhado esse programa desde o seu início e nele participado como docente e orientadora durante 31 anos sendo, portanto, testemunha do esforço e da dedicação de seus coordenadores e professores. Mesmo fora do programa, nestes últimos tempos, continuo por perto, ministrando de vez em quando, aulas a convite, e assim confirmando ainda os bons propósitos e a boa vontade de todos.
Hoje, o PGAADS prepara Mestres e Doutores para refletir sobre as soluções de problemas atuais, e enfrentar com segurança as propostas de Redes de Pesquisa e de Inovação. Seus discentes são treinados em projetos interdisciplinares de cooperação entre PPG, tais como Projetos Casadinhos, Procads e projetos de cooperação e de dupla titulação Brasil/Argentina; Brasil/Chile; e Brasil/Moçambique. Além dos docentes e orientadores da própria unidade, o programa conta ainda com pesquisadores de outras Unidades USP: FO, FZEA, FM, EACH e ICB, bem como do Instituto Butantã e de três renomadas instituições de Pesquisa: UCSC-CA/USA e UNRI, Cape Town, África do Sul.
Várias vezes tive a alegria de reencontrar nossos ex-alunos, por esse Brasil e até fora daqui, vendo-os cumprir, com eficácia, o papel de agentes multiplicadores do que lhes transmitimos aqui. Nessas ocasiões, percebo que o PGAADS tem caminhado em rumo certo. Mais do que isso, sinto que a sua a missão tem sido valorosamente cumprida!
São Paulo, setembro de 2016
Profa. Irvenia L. S. Prada